Seja bem vindo!

Nesse momento, você está tendo acesso ao mundo maravilhoso da anatomia e fisiologia humana. Aqui você vai descobrir como o corpo humano é constituído; e como suas partes componentes trabalham de forma integrada e harmônica para promover aquilo que temos de mais precioso: a vida. Seja bem vindo!

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Aula 02 - Noções Gerais de Citologia e Histologia


NOÇÕES GERAIS DE CITOLOGIA E HISTOLOGIA
Prof.: Marlon Saldanha.


1. CITOLOGIA.

Introdução.
A citologia estuda as células, que são estruturas que podem ser visíveis com o auxílio do microscópio; e que apresentam variações quanto à forma e ao tamanho. Elas são compostas por:
a) Membrana celular – É o envoltório externo, que seleciona os elementos a serem absorvidos.
b) Citoplasma – É delimitado pela membrana celular e composto basicamente por água, proteínas, lipídios, glicídios, sais, partículas e estruturas especiais responsáveis pelas transformações químicas (metabolismo). É nele em que estão presentes as organelas citoplasmáticas (ribossomos, complexo de Golgi, lisossomos, retículo endoplasmático, mitocôndrias, citoesqueleto, centríolos e peroxissomos).
c) Núcleo – É considerando o centro de controle da célula (contém as informações genéticas), regulando suas reações químicas. A membrana nuclear envolve o núcleo e os cromossomos, os quais possuem genes que representam e transmitem determinados características genéticas (por exemplo, a cor dos olhos). Algumas células não possuem núcleo (por exemplo, os glóbulos vermelhos).
Célula animal.

Célula vegetal.


Funções gerais das células.
A membrana celular, o citoplasma e o núcleo atuam de maneira integrada nos processos vitais das células, tais como:
a) Absorção e assimilação das substâncias essenciais para a sobrevivência das células.
b) Metabolismo, que consiste nas transformações químicas necessárias para atender às necessidades nutritivas e energéticas das células.
c) Eliminação das substâncias utilizadas no metabolismo celular.
d) Armazenamento das substâncias oferecidas em excesso para serem utilizadas nos períodos de privações temporárias.
e) Fagocitose, que é a capacidade para englobar e eliminar restos de células mortas, micro-organismos e corpos estranhos.
f) Locomoção, presente apenas em determinadas células, podendo ocorrer por movimentos rápidos (por exemplo, os espermatozoides) ou mais lentos.



Obs! Essas funções são coordenadas pelo sistema nervoso e, por essa razão, todas as células deverão ser capazes de responder a esses estímulos a fim de ocorrer um funcionamento integrado e harmônico.

Estruturas intercelulares.
São produzidas pelas células e estão localizadas no espaço intersticial, tendo como objetivo, construir o arcabouço orgânico de sustentação celular. Apresentam-se sob a forma de:
a) Fibras – As colágenas, elásticas ou reticulares possuem função de sustentação.
b) Material amorfo – Semelhante à geleia, funciona como meio de difusão para as substâncias (alimentos, gases, excretas, etc.) irem dos capilares às células e vice-versa.
Obs! As substâncias intercelulares conferem propriedades particulares aos tecidos, como por exemplo, a dureza dos ossos.

Líquidos intra e extracelulares.
A água constitui aproximadamente 65% do peso corporal, sendo distribuída:
a) Dentro da célula – Forma o líquido intracelular.
b) Fora da célula – Estão localizados nos espaços que rodeiam as células, compreendendo a parte líquida do sangue (plasma) e o líquido que se encontra nos espaços entre as células (líquido intersticial). O plasma e o líquido intersticial formam o líquido extracelular.

A membrana celular participa ativamente das constantes trocas entre os componentes do líquido extracelular e intracelular. O sangue, rico em oxigênio e em nutrientes, chega às células através dos capilares arteriais (vasos finíssimos), promovendo a nutrição e a oxigenação das células, além da manutenção de uma temperatura constante no meio interno, que é um fator importante para o funcionamento das células. As excretas (produtos finais do metabolismo celular) são eliminadas pelas células e transportadas pelos capilares venosos aos órgãos excretores correspondentes.



2. HISTOLOGIA.

Introdução.
O corpo humano possui grupos de células diferenciadas, com características adaptadas às suas funções (mas de ação interdependente), com as células se relacionando umas com as outras.

A histologia estuda os tecidos, ou seja, os grupos de células que possuem as mesmas propriedades.

Processo de diferenciação celular (formação de tecidos)
Os tecidos humanos são:
a) Tecido epitelial.
Forma as membranas (camada mais superficial do corpo) e, dessa forma, reveste a superfície corpórea, inclusive as cavidades (estômago, bexiga e etc.).

As células do tecido epitelial podem ser encontradas nas formas achatada (pavimentosa), cúbica ou colunar ciliada, estando ligadas entre si através de fibras finíssimas.


O tecido epitelial tem como funções:
  • Proteger o organismo contra ação mecânica: atrito, mudanças de temperatura e etc.
  • Absorver as substâncias, como por exemplo, o epitélio intestinal, que absorve os nutrientes.
  • Excretar substâncias, como por exemplo, as glândulas sebáceas, que secretam o sebo.
  • Ser sensível a estímulos, como por exemplo, as células epiteliais do olho, que são capazes de receber os estímulos luminosos.
b) Tecido conjuntivo.
Sua função é de sustentação e caracteriza-se por possuir grande quantidade de elementos intercelular, onde ficam imersas as células e fibras.

Suas fibras podem ser de três tipos:
  • Fibra colágena – A proteína colágeno, que forma esse tipo de fibra, é altamente resistente; por isso, a fibra colágena localiza-se em regiões onde são necessárias resistência, sustentação ou união firme. É o componente principal dos ossos, tendões e ligamentos.
  • Fibra elástica – Constituída pela proteína elastina, é responsável pela adaptabilidade da pele às variações e pela elasticidade dos pulmões e artérias.
  • Fibra reticular – São fibras delicadas, formando a estrutura interna de determinados órgãos (baço, gânglios e etc.).

Observam-se os seguintes tipos de tecidos conjuntivos:
  • Tecido conjuntivo frouxo – Formado por células com capacidade de se proliferar e modificar durante os processos inflamatórios e de cicatrização. Encontra-se sob a pele (subcutâneo), interpõe-se aos músculos e envolve os órgãos.
  • Tecido conjuntivo fibroso – Sua característica é a resistência à tensão e grande flexibilidade. Representado pelos tendões dos músculos, aponeuroses, discos intervertebrais, meniscos e cápsulas envoltórias de órgãos.
  • Tecido conjuntivo elástico – Sua característica é a elasticidade, sendo encontrado nas artérias maiores, na orelha externa e nos ligamentos vocais e laringe.
  • Tecido conjuntivo cartilaginoso – Formado por substâncias que promovem a sustentação do corpo e com resistência elástica à pressão. De acordo com a estrutura da substância intercelular, distinguem-se três tipos de cartilagem:

- Hialina – Reveste as superfícies articulares, forma as cartilagens do nariz e da laringe.
- Fibrosa ou fibrocartilagem – Rica em fibras colágenas, forma os discos intervertebrais e cartilagem dos joelhos.
- Elástica – Rica em fibras elásticas, aparece em estruturas como o pavilhão auditivo e epiglote.



  • Tecido conjuntivo adiposo – Formado por células adiposas, é encontrado na forma de gordura de armazenamento (na parede do trato intestinal e no subcutâneo) ou de gordura estrutural (preenchendo todos os espaços vazios). Funciona como reserva alimentar, como sustentação para órgãos ou como proteção contra o frio e ações mecânicas.


Célula adiposa.

Tecido adiposo.

  • Tecido conjuntivo ósseo – Constituído pelos osteócitos (células ósseas) e pela substância fundamental amorfa. A substância fundamental possui a osseína (proteína de natureza colágena) que, associada aos sais minerais (principalmente sais de cálcio), faz com que os ossos sejam rígidos, resistentes à pressão e tensão; e suportem o peso corporal. Este tecido constitui os ossos, sendo que a dentina e o cemento dos dentes são tecidos ósseos modificados. Nos idosos, as cartilagens podem se calcificar por deposição de sais minerais ou ossificar por reorganizações estruturais.




  • Tecido conjuntivo sanguíneo – É responsável pela produção dos elementos sólidos do sangue. Encontra-se na forma de:
- Tecido mielóide – Localiza-se na medula óssea, produz os glóbulos vermelhos, os glóbulos brancos granulócitos, monócitos e as plaquetas.
- Tecido linfoide – Localiza-se nos nodos linfáticos e no baço, sendo o principal responsável pela produção de leucócitos do tipo linfócito.



c) Tecido muscular.
Composto de fibras musculares, que dão origem aos músculos. A musculatura é uma das principais fontes de energia e responsável pelos movimentos do organismo, com propriedades de se contrair ou de se estender.

As células musculares, alongadas, são conhecidas como fibras musculares. Apresentam diferenças de estrutura e de funcionamento, e dessa forma, classificando-se em:
  • Musculatura lisa ou visceral – Não possui fibras estriadas, responsável pelos movimentos dos órgãos e sua contração não depende da nossa vontade (ação involuntária). Encontra-se nas vísceras e nas paredes dos vasos sanguíneos.
  • Musculatura esquelética estriada – Composta por fibras estriadas, é de ação voluntária, ou seja, depende da nossa vontade. Compreendem os músculos esqueléticos, os músculos cutâneos, parte da musculatura de algumas vísceras e os órgãos dos sentidos.
  • Musculatura estriada cardíaca – Apresenta fibras estriadas, mas de ação involuntária e encontra-se somente no coração.



Obs! O conjunto de fibras musculares constitui o feixe muscular; e cada músculo possui numerosos feixes musculares.

d) Tecido nervoso.
Encontra-se no cérebro, medula espinhal e sistema nervoso periférico, onde dirige todos os processos vitais do organismo através da receptação, assimilação e distribuição de estímulos, ou seja, captação, condução e interpretação de estímulos; podendo ser:
  • Neurônio – É a célula nervosa, considerada a unidade anatômica e funcional do sistema nervoso. Os neurônios estão dispostos em cadeias (cadeias neuronais) e comunicam-se através de sinapses, ou seja, os impulsos são conduzidos da arborização terminal de um axônio para os dendritos de outro axônio. É composto por:
- Corpo celular – Contém o núcleo e é essencial para a vida da célula.
- Axônio – É o condutor do impulso para fora do corpo celular, sendo envolvido pela bainha de mielina, que se estreita a intervalos regulares, formando os nodos de Ranvier. A bainha de mielina tem por função proteger e isolar o axônio; e no sistema nervoso central, ela é produzida pela neuroglia e quando sofre uma lesão, é incapaz de se regenerar. Nos nervos periféricos, a bainha é denominada Neurilema, produzidas pelas células de Schwann, tendo a capacidade de se regenerar após sofrer uma lesão.
- Dendritos – São vários prolongamentos que recebem as informações de outros neurônios e as conduzem para o corpo celular.
  • Neuroglia – São células encontradas principalmente no sistema nervoso central, de forma abundante entre os neurônios, onde exerce a função de sustentação, proteção, isolamento, formação do líquido cérebro-espinhal e eliminação dos micro-organismos e dendritos resultantes de lesões do tecido nervoso.






Obs! Após o nascimento, os neurônios não aumentam em número (quantidade), mas sim, em tamanho e grau de mielinização. Já as células da neuroglia (ou células da glia) aumentam em número e tamanho.


EXERCÍCIO DE REVISÃO

  1. Diferencie citologia de histologia.
  2. Como a célula é basicamente dividida? Caracterize cada uma de suas partes, descreva as funções celulares e os líquidos intra e extracelulares.
  3. Qual a importância da membrana celular para a manutenção da célula?
  4. Quais os tipos de tecidos humanos? Descreva cada um desses tecidos.
  5. Quais as funções do tecido epitelial?
  6. Descreva os tipos de fibras e tipos do tecido conjuntivo.
  7. Como estão classificadas as fibras musculares? Descreva cada uma.
  8. Qual a função do tecido nervoso? Descreva o neurônio e suas partes componentes.
  9. O que é Neuroglia? Qual sua função?

6 comentários:

  1. muito interessante tudo isso,adorei saber um pouco sobre celulas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pela visita no meu blog. Em breve estarei atualizando e colocando mais assunto sobre a anatomia e a fisiologia humana. Saudações!

      Excluir
  2. Muito bom, gostei bastante, bem ilustrado e simplificado... Valeu!

    ResponderExcluir